terça-feira, 2 de agosto de 2011

Descaso e omissão em uma tragédia anunciada

Desde o inicio dos trabalhos de restauro a 9 anos atrás, que esta instituição, responsável pela Capela de São Miguel Arcanjo, vem tentando junto ao poder público, a instalação de algum tipo de barreira física ou qualquer outro tipo de intervenção que pudesse proteger este, que é um dos Patrimônios mais importantes do Brasil, ante o histórico de acidentes envolvendo desde veículos de passeio a pesadas carretas de carga, que constantemente colocaram em risco não só a integridade do edifício mas também a vida de seus frequentadores.

Apesar de insistentes pedidos, solicitações e protocolos nada foi feito, nenhuma providência tomada, somente o silêncio somado a inúmeros
casos de acidentes que continuaram a ocorrer, alguns infelizmente com vítimas fatais...

Mas na noite desta segunda feira, fomos alertados mais uma vez da urgência de se tomar alguma providência, e neste caso, as imagens falam por si...

Ônibus para com o impacto na parede da Capela Lateral - que além do Altar ricamente ornamentado do séc. XVIII, guarda o acervo de imagens originais da Capela dos séc. XVI a XIX de valor inestimável.


Poste completamente desintegrado pelo impacto do veículo que estava em alta velocidade.

Barreiras de proteção instaladas pela ACBJA completamente destruídas, que protegeram a Capela da destruição.

O impacto foi tão violento que dobrou as barras de aço com se fossem feitas de papel, certamente as paredes seculares de taipa de pilão não teriam a mesma resistência.

Abaixo imagens de alguns, dos vários acidentes que já colocaram em rico a nossa amada Capela



Neste caso em particular, o impacto arrancou a placa de sinalização (que até hoje não foi recolocada).

Por fim, agradecemos a intercessão de São Miguel Arcanjo que mais uma vez, nos alcançou de Deus a graça de ter nosso bem mais valioso preservado. Agradecemos também que por intervenção divina o acidente não ocorreu em um dia de visita, onde várias crianças correm e brincam neste mesmo espaço, ou em dia de Missa quando os moradores, sobretudo os idosos, aproveitam para matar as saudades de sua amada "Capelinha".

E assim continuamos agradecendo e pedindo as orações de todos os nossos incontáveis amigos, mas também cobrando e esperando das autoridades responsáveis, para que a Capela de São Miguel Arcanjo não se torne mais um caso na lista das tragédias anunciadas que já estamos habituados em assistir em nosso país.

Um comentário:

Karinne disse...

Realmente um absurdo o descaso das autoridades em relação a esse patrimonio, que tive o prazer de ver resurgir e retornar à nossa cidade com todo seu esplendor. Felizmente nada aconteceu, e esperamos que nada aconteça com a Capela.
Parabéns ao pessoal da Associação que tem feito um trabalho maravilhoso!